Carta à corrupção.

Cara e desprezível Corrupção,

Vossa Excelência está bem? Porque eu não estou. Ando um tanto quanto incomodada com vossos atos. É possível dormir gerando tanta precariedade, desonestidade, cobiça, desigualdade e injustiça? Me pergunto se a vossa consciência não pesa quando se alia aqueles ladrões engravatados que se elegem com promessas imensuráveis e agindo com grande descaso e falta de palavra após seu objetivo ser conquistado. Não é certo que vossos colegas aumentem o próprio padrão de vida a custo do suor daqueles que são por muitas vezes esquecidos pela lei, por muitas vezes explorados. É absurdo que o dinheiro predestinado para a saúde pública, seja revertido à compra de um jato ou algum carro lançamento na Europa, deixando ocorrer a morte de um (um?) inocente por falta de aparelhos, medicamentos ou simplesmente tempo. E nossas crianças? Deveriam ganhar destaque por serem o futuro! Mas é mais atrativo superfaturar construindo estádios, que logo serão inúteis, por um valor astronômico. Quantos tetos, quanta alimentação não poderia sair daí? O país é representado por egoístas... É nauseante a cara de pau dos poderosos, porém miseráveis de espírito. E mais nauseante ainda são as mão atadas de quem os colocou no poder. E a culpa é de quem? Senhora Corrupção, independente de quem esteja lá, você sempre está ao lado, sempre pronta para agir na primeira oportunidade. O orgulho por ser tão irresistível deve ser enorme. O poder de controlar tantos. Meu único desejo político é que você morra! Não quero presenciar sonhos de gente honesta desmoronados por um ato que parece inofensivo, mas que afeta todo um povo. Acabe de uma vez com isso.

Atenciosamente,
Uma Brasileira

1 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom, parabéns! Concordo plenamente contigo.

Postar um comentário